Grand Central Terminal

Este movimentado centro ferroviário e metroviário de baldeação para viajantes frequentes é uma visita obrigatória para os entusiastas da arquitetura.

Deixe os 750.000 passageiros diários correrem de e para seus trens e admire a beleza arquitetônica do majestoso Grand Central Terminal. Por também abrigar lojas e restaurantes, ele constitui um destino turístico interessante.

Mesmo que você não tenha nenhum lugar definido para ir, a visita a este edifício em estilo Belas Artes é um prazer sensorial embriagador. Entre pela 42nd Street, em Midtown, e caminhe até o Main Concourse, ou salão principal, a área de confluência central da estação. Você reconhecerá esse imenso espaço de muitos filmes hollywoodianos. Olhe para cima e tenha uma visão celestial: o teto com pé direito de 38 metros, decorado pelo artista francês Paul Cesar Helleu em 1912 com folha de ouro em tinta a óleo azul cerúleo. O mural representa as constelações do zodíaco em ordem inversa, erro que alguns consideram um simples acidente. Logo abaixo do teto, a luz penetra através de seis janelas em forma de arcada de quase 23 metros de altura, iluminando as paredes de pedra e o piso de mármore.

Como em um filme de Hollywood, desça por uma das duas opulentas escadas de mármore inspiradas na grandiosa escadaria da Ópera de Paris. Ou marque um encontro sob o relógio de opala, de quatro faces e vários milhões de dólares, que fica sobre a central de informações.

Entre outros destaques do Grand Central, projetado pelos escritórios de arquitetura Reed and Stem e Warren and Wetmore, inclui-se o grupo escultural de Mercúrio ladeado por Hércules e Minerva, do artista francês Jules-Alexis Coutan, na fachada do edifício. A escultura circunda um relógio de quase 4 metros de diâmetro que contém o maior exemplar de vidro Tiffany do mundo.

Ainda hoje um dos maiores centros de transporte ferroviário dos Estados Unidos, o Grand Central Terminal possui 44 plataformas e 67 trilhos. Ele conta com dois níveis de metrô que atendem áreas vizinhas de Nova York, bem como partes de Connecticut. Se durante a visita a fome apertar, o Dining Concourse, abaixo do Main Concourse, é uma praça de alimentação que tem várias opções, inclusive o emblemático Oyster Bar and Restaurant. Aberto em 1913, é o mais antigo estabelecimento do terminal. Há também um brilhante exemplo do sistema de guarda-volumes projetado pelo arquiteto Rafael Guastavino, imigrante espanhol cujo trabalho pode ser visto em mais de 200 edifícios da cidade de Nova York. Entre outros exemplos incluem-se a Catedral de São João, o Divino, e o Cartório de Registros de Ellis Island.

O Grand Central Terminal fica na East 42nd Street com Park Avenue. É um importante terminal ferroviário, metroviário e rodoviário.


Explore mais a região Nova York (e arredores)


Hotéis próximos

Os 10 melhores hotéis e mais próximos a Grand Central Terminal


Hotéis mais reservados

Os hotéis mais populares próximos a Grand Central Terminal

Ver todos os hotéis próximos a Grand Central Terminal